Carta Mensal Rio Claro Investimentos - Abril 2021

por Matheus Oliveira; Economista UnB; mestrando em economia pela Escola de Economia de São Paulo (EESP).
17 de Junho de 2021, 18:17 h | por Matheus Oliveira; Economista UnB; mestrando em economia pela Escola de Economia de São Paulo (EESP).
InvestimentoFinançasAtualidades
Recuperação internacional, inflação, política monetária e atividade no Brasil.

Recuperação internacional, inflação, política monetária e atividade no Brasil

 

Conforme comentado nas nossas últimas cartas, acompanhamos de perto a segunda onda e o avanço da pandemia no Brasil. Em contraste com a euforia do mercado no começo do ano, tomamos uma abordagem mais conservadora, antecipando aumento dos preços de gasolina, eletricidade e materiais básicos e uma situação fiscal delicada em conjunto com um cenário político instável e uma campanha mais acelerada de vacinação a partir do segundo trimestre. No cenário externo, novos estímulos fiscais unidos a bem sucedida campanha de imunização contra a Covid-19 devem promover uma recuperação mais robusta da atividade ao longo do ano nos países desenvolvidos, principalmente nos EUA e na China que estão previstos crescer, respectivamente, 6.4% e 8.4% em 2021. A comunicação recente dos principais bancos centrais (principalmente do FED) sugere que os estímulos monetários terão uma duração mais longa e a economia global está prevista crescer 6% em esse ano e 4.4% em 2022, após contração média de 3.3% em 2020. A perspectiva de crescimento do Brasil está em 3,2% esse ano e 2,3% em 2022. Com relação aos primeiros meses do ano, apesar do recente aumento de desemprego, o setor de bens mostrou alguns sinais de recuperação, assim como o mercado formal, que parece poder demonstrar recuperação já no início do segundo semestre. Em fevereiro, o IBC-Br, uma prévia do PIB, avançou 1,70%, o dobro do estimado pelo mercado e no primeiro trimestre desse ano avançou 2,3%.

Com relação à política monetária, na última reunião do COPOM dia, a SELIC meta passou de 2,75% para 3,50%. O aumento foi conforme esperado pelo mercado e, devido às novas sinalizações nos comunicados, espera-se novo aumento de 0,75 p.p na próxima reunião em junho, com a SELIC atingindo 5,50% ao final do ano. Esse processo de aumento dos juros é dito como uma normalização parcial pelo COPOM. Na prática, isso significa que a autoridade monetária aumenta os juros para próximo de uma taxa de equilíbrio que, devido aos efeitos da pandemia, fiscal e inflacionário no Brasil está maior que antes de 2020. Seguimos acompanhando as expectativas para as demais reuniões conforme a evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções e expectativas de inflação. O IPCA acumulada em 12 meses atingiu 6,76%, após avançar 0.31% em abril, abaixo da média para o mês (0.37%). Segundo o boletim FOCUS, o IPCA está previsto atingir 5,06% em 2021 (acima da meta de 3,75%, mas abaixo do limite superior de 5,25%) e 3,61% em 2022. Há 4 semanas, o valor esperado era de 4,85% para esse ano. Um ponto importante é o fato de que inflação afeta proporcionalmente mais os mais pobres (itens como gasolina, gás de cozinha, energia e alimentos básicos) e estamos perto de ano eleitoral. Um exemplo prático é a preocupação do mercado com as ingerências do Governo Federal na Petrobrás e uma possível mudança nos repasses de preços da empresa. Essa deterioração do balanço de riscos nacional justifica o uso de ativos de proteção contra a inflação doméstica como investimentos atrelados a renda variável no exterior com e sem hedge cambial e um maior cuidado na escolha de ativos atrelados a curva de juros nacional. Ainda, justifica também o uso dos ativos tradicionais de proteção como ouro e uma composição de moedas fortes.

No bloco europeu, a expectativa para a Zona do Euro é de recuperação esse ano, mas a um passo mais lento que os EUA e algumas economias em desenvolvimento. O crescimento projetado pelo FMI é de 4.4% esse ano e 3.8% em 2022. Já o Reino Unido, líder na campanha de vacinação e na velocidade da reabertura do setor de serviços está previsto crescer 5.3% esse ano e 5.1% em 2022, após contração de 9.9% em 2020.

Continuamos com nosso compromisso de performar em uma gestão cautelosa, especialmente nesses tempos de elevada incerteza. Aproveitamos para agradecer sua confiança e renovamos nosso compromisso de celeridade e profissionalismo na nossa gestão.

 

Atenciosamente,

Equipe técnica Rio Claro

 

GLOSSÁRIO

 

COPOM

É o Comitê de Política Monetária responsável por estabelecer as diretrizes da política monetária no país.

 

BOLETIM FOCUS

Relatório semanal do Banco Central que mostra a coleta das expectativas dos principais agentes econômicos para as principais variáveis macroeconômicas.

 

HEDGE CAMBIAL

Exposição a valorização de um ativo no exterior sem incorrer em risco cambial.

 

IPCA

Índice oficial para medir a inflação no Brasil. Abrange as famílias com rendimentos de 1 a 40 salários mínimos, qualquer que seja a fonte, residentes nas áreas urbanas das regiões de abrangência do SNIPC.

 

SELIC

A Selic é a taxa básica de juros da economia. É o principal instrumento de política monetária utilizado pelo Banco Central (BC) e o guia das operações de crédito no mercado primário.

 

FED

O Federal Reserve é a autoridade monetária norte americana.

 

Acompanhe nossos artigos e aprenda ainda mais com a Rio Claro.

Carta Mensal Rio Claro Investimentos - Junho 2021

Inflação no mundo e no Brasil, recuperação econômica e COPOM.

Como os juros impactam os seus investimentos?

A taxa básica de juros, no Brasil aferida através do Sistema Especial de Liquidação e Custódia (SELIC), determina quanto está o rendimento do Brasil, com o menor risco possível além de influenciarem de forma direta empréstimos e financiamentos.

5 lições para uma educação financeira desde cedo.

o que temos que fazer para que nossos filhos não repitam estes cenários, e o que fazer em cada faze da vida?

O que significa ser uma gestora de investimentos independente?

Conheça a diferença entre o mercado financeiro tradicional e o modelo inovador da Rio Claro Investimentos.