Carta Mensal Rio Claro Investimentos - Julho 2020

por Matheus Portela, CFP®, CGA, CNPI
04 de Agosto de 2020, 19:00 h | por Matheus Portela, CFP®, CGA, CNPI
InvestimentoPlanejamento FinanceiroAtualidades
Principais acontecimentos para o cenário econômico do mês de janeiro, análise das carteiras durante esse mês e perspectivas para o comportamento do mês de julho

No mês de julho, observou-se a continuidade da tendência de recuperação das bolsas, notada desde maio deste ano, com avanços expressivos do S&P500 (+5,5%) e do Ibovespa (+8,3%).  As notícias positivas sobre as vacinas contra o novo coronavírus aliadas à redução do isolamento social foram importantes fatores para essas altas. O dólar registrou uma queda de 4% neste mês em relação ao real, enquanto o ouro manteve sua tendência de alta, com valorização de 5,81%. Em contrapartida, os dados referentes ao PIB americano foram aquém do esperado, com uma queda de 32,9% no segundo trimestre deste ano comparado ao mesmo período do ano anterior e com queda de 1,8% em relação ao primeiro trimestre desse ano.  Também houve uma elevação nas tensões entre China e EUA, além da perda de força política do governo com a derrota na votação do FUNDEB, com a proposta de uma reforma tributária pouco abrangente e com a repercussão negativa da tributação sobre transações digitais.

As tensões entre China e EUA se intensificaram com o fechamento do consulado chinês no Texas e com a subsequente retaliação chinesa, que fechou o consulado americano em Chengdu. Isso ocorre no contexto da corrida eleitoral nos EUA e de uma disputa sobre a propriedade intelectual com relação às vacinas contra a COVID-19. O atual presidente e candidato à reeleição, Donald Trump, vem perdendo espaço nas últimas pesquisas eleitorais para seu rival democrata, Joe Biden, e utiliza o movimento contra a China como uma forma de demonstração de força e de atribuição de responsabilidade aos chineses quanto à pandemia. A disputa sobre propriedade intelectual com relação à vacina contra o novo coronavírus ficou aquecida após dois hackers chineses serem acusados de tentar roubar informações sobre uma vacina americana. A proibição do aplicativo TikTok nos EUA, anunciada pelo presidente americano na última sexta (31), também ocorreu nesse contexto de acusação de roubo de dados por parte da China.

A guerra comercial EUA x China e os interesses no petróleo ...

No cenário local, observou-se uma perda de força política do governo devido à aprovação do FUNDEB com uma expressiva votação, de 492 votos a favor e apenas 6 contrários no segundo turno, mesmo com a oposição do Planalto à proposta. Isso também representou uma derrota do líder do bloco político do centrão, o deputado Arthur Lira (PP-AL), mais próximo do governo e visto como o candidato do presidente Jair Bolsonaro para a sucessão de Rodrigo Maia (DEM-RJ) na presidência da Câmara dos Deputados. Outra dificuldade para essa sucessão foi a saída dos partidos MDB e DEM do Centrão, dando indícios de que devem lançar um outro candidato.  Também houve a saída de Rubem Novaes da presidência do Banco do Brasil, em mais uma baixa da equipe econômica do ministro Paulo Guedes.  Mais um fato relevante foi a apresentação do projeto da reforma tributária enviado ao Congresso no dia 21. A princípio, houve uma boa reação do mercado quando ficou definido que ela seria enviada ao Congresso, mas, após a apresentação, ela foi vista como uma proposta tímida, dado que propõe basicamente a união de dois impostos federais, PIS e Confins, em um IVA, deixando de lado impostos municipais e federais que causam bastante distorção, como o ICMS. Isso foi outro indicativo de baixa capacidade de articulação política, uma vez que essa medida foi apresentada por meio de projeto de lei, de tramitação mais simples, e não de uma PEC. A proposta de um imposto sobre transações digitais, apelidado de CPMF digital, reforçou essa animosidade dos investidores.

O mês de julho também foi marcado por um avanço no desenvolvimento de vacinas contra a Covid-19, com destaque para os resultados promissores da vacina desenvolvida pela universidade de Oxford em parceria com a empresa AstraZeneca, que apresentou bons resultados preliminares divulgados na revista Lancet. Também houve a aprovação de uma vacina na Rússia, que, segundo o governo russo, passará a ser administrada já em outubro. No Brasil, o mês de julho foi o mais letal, com mais de 32 mil mortes em decorrência dessa doença.

Fiocruz e AstraZeneca fazem contrato para fabricação de vacina ...

Em relação ao comportamento das carteiras, há valorização constante desde maio.  A posição do dólar apresentou um recuo neste mês com a valorização do real, mas em uma margem prevista e acompanhada de avanços nas posições expostas à bolsa, a exterior e a ouro.  No cenário de taxa de juros baixa e da redução da volatilidade das bolsas globais, continuamos aumentando gradualmente a exposição das carteiras em fundos multimercados de baixa volatilidade e a entrada na parte exterior. Também foram feitos mais aportes em fundos quantitativos a fim de aumentar a diversificação das carteiras.

Acompanhe nossos artigos e aprenda ainda mais com a Rio Claro.

Carta Mensal Rio Claro Investimentos - Outubro

Correção no preço das ações, incertezas frente a eleições e o cenário fiscal

É possível seguir uma política monetária expansionista no Brasil?

Carta Mensal Rio Claro Investimentos - Agosto 2020

Inflação de atacado e endividamento público preocupam

O que significa ser uma gestora de investimentos independente?

Conheça a diferença entre o mercado financeiro tradicional e o modelo inovador da Rio Claro Investimentos.