Carta Mensal Rio Claro Investimentos - Junho 2021

por Matheus Oliveira; Economista UnB; mestrando em economia pela Escola de Economia de São Paulo (EESP).
07 de Julho de 2021, 16:38 h | por Matheus Oliveira; Economista UnB; mestrando em economia pela Escola de Economia de São Paulo (EESP).
InvestimentoPlanejamento FinanceiroFinançasAtualidades
Inflação no mundo e no Brasil, recuperação econômica e COPOM.

Inflação no mundo e no Brasil, recuperação econômica e COPOM.

 

O cenário internacional dos últimos dois meses pode ser resumido com as recentes revisões para cima tanto da atividade quanto da inflação de grande parte dos países. Apesar do surgimento de novas variantes, em sua maioria os países desenvolvidos avançam em campanhas de imunização e consequente retirada de restrições ao movimento da população, reabertura dos serviços e comércios. No caso dos EUA, o FED sinaliza que deve manter a política acomodatícia de compra de títulos do Treasury à taxas baixas objetivando o pleno emprego e recuperação pós pandemia da economia norte americana ainda durante esse ano. Em meio à melhora desses indicadores, os setores mais afetados no ano passado seguem em melhora, apesar de ainda voláteis. Observando esses e outros riscos pertinentes para a real recuperação em 2021, o FED, em sua maioria, caracteriza os efeitos inflacionários recentes como transitórios, mantendo seu target de aumento de preços de longo prazo em torno de uma média de 2%. Contudo, é também sinalizada a retirada gradual desses estímulos com possível redução significativa do programa de compra já em 2022. Não obstante, a contínua recuperação sincronizada dos blocos parece ter sido substituída pela liderança norte americana mais evidente. As expectativas do FMI são de que os países desenvolvidos cresçam 5.1% (EUA, 6,4%) e os em desenvolvimento, 6,7% (China, 8.4%). Por fim, espera-se que a Zona do Euro cresça 4,4% enquanto que UK deve crescer em torno de 7.2%, o mais rápido crescimento para a região desde a segunda guerra mundial. Vale apontar que a elevada incerteza sobre os questionamentos a respeito dos riscos inflacionários nos países desenvolvidos pode tornar o ambiente desafiador, particularmente, para o cenário de juros e inflação no Brasil. Nesse contexto, a OECD espera uma inflação de curto prazo norte americana em 3.4%, europeia em 1.75% e brasileira em 6.22%.

No cenário doméstico, seguimos a nossa intuição e permanecemos cautelosos com a economia brasileira. Em contraste com a euforia do mercado no começo de 2021, antecipamos o cenário inflacionário doméstico mais agravado frente o do resto do mundo, o ruído político das eleições de 2022 e o efeito potencialmente negativo das ingerências governamentais na economia. Confirmamos nesse início de segundo semestre os contínuos aumentos dos preços de gasolina, eletricidade e materiais básicos. Frente uma possível pressão do executivo na política de preços da Petrobrás, os preços internacionais do petróleo continuam em alta seguindo o ritmo de cortes no output da commodity ditado pelos países da OPEP+. Com relação às tarifas de energia, confirmamos a nossa hipótese de agravamento da crise hídrica e de outros efeitos que ainda estão por vir por meio da privatização da Eletrobrás. Considerando também a delicada situação fiscal e uma campanha mais contundente de vacinação nesse segundo semestre, observamos as revisões para cima da expectativa de crescimento econômico do Brasil, que por hora se situa na faixa de 5% - 5,5%. Ainda mantemos nossa visão do começo de 2021 de que a recuperação que acontecesse no Brasil seria puxada pelo setor de commodities e pela matriz agro - exportadora, observando o câmbio ainda desvalorizado e a taxa real negativa, essa intuição permanece para o terceiro trimestre de 2021.

Com relação à política monetária, na última reunião do COPOM em junho, a SELIC meta passou de 3,50% para 4,25%. O aumento de 0,75 p.p. foi conforme o esperado pelo mercado e, devido às novas sinalizações nos comunicados, espera-se um aumento de 1 p.p na próxima reunião, com a SELIC atingindo 6,50% ao final do ano. O Comitê sinaliza por meio da última ata que essa decisão reflete um balanço de riscos de variância maior do que a usual para a inflação esse ano e é compatível com a convergência da inflação para a meta ainda ano que vem. Dessa forma, o comitê abandona o compromisso com uma normalização parcial de juros em 2021 e aponta uma normalização para a taxa neutra já esse ano, ainda sujeita a restrições mais tempestivas frente pior deterioração ou contaminação dos fatores inflacionários em questão.

Continuamos com nosso compromisso de performar em uma gestão cautelosa, especialmente nesses tempos de elevada incerteza. Aproveitamos para agradecer sua confiança e renovamos nosso compromisso de celeridade e profissionalismo na nossa gestão.

 

Atenciosamente,

Equipe técnica Rio Claro

 

 

GLOSSÁRIO

 

COPOM

É o Comitê de Política Monetária responsável por estabelecer as diretrizes da política monetária no país.

 

BOLETIM FOCUS

Relatório semanal do Banco Central que mostra a coleta das expectativas dos principais agentes econômicos para as principais variáveis macroeconômicas.

 

SELIC

A Selic é a taxa básica de juros da economia. É o principal instrumento de política monetária utilizado pelo Banco Central (BC) e o guia das operações de crédito no mercado primário.

 

FED

O Federal Reserve é a autoridade monetária norte americana.

 

OPEP+

Organização chefiada pelos maiores países produtores e exportadores de petróleo como, por exemplo, Arábia Saudita.

Acompanhe nossos artigos e aprenda ainda mais com a Rio Claro.

Como os juros impactam os seus investimentos?

A taxa básica de juros, no Brasil aferida através do Sistema Especial de Liquidação e Custódia (SELIC), determina quanto está o rendimento do Brasil, com o menor risco possível além de influenciarem de forma direta empréstimos e financiamentos.

Carta Mensal Rio Claro Investimentos - Abril 2021

Recuperação internacional, inflação, política monetária e atividade no Brasil.

5 lições para uma educação financeira desde cedo.

o que temos que fazer para que nossos filhos não repitam estes cenários, e o que fazer em cada faze da vida?

O que significa ser uma gestora de investimentos independente?

Conheça a diferença entre o mercado financeiro tradicional e o modelo inovador da Rio Claro Investimentos.