Carta Mensal (fevereiro 2022)

por Marcius Lima, Gestor de Recursos e economista formado pela Universidade de Brasília
14 de Março de 2022, 14:19 h | por Marcius Lima, Gestor de Recursos e economista formado pela Universidade de Brasília
InvestimentoPlanejamento FinanceiroFinançasAtualidades
Análises sobre o mercado financeiro em fevereiro de 2022 e os devidos impactos nas carteiras dos investidores.

Após um crescente aumento de tensões nos últimos meses, a Rússia invadiu a Ucrânia no dia 24 de fevereiro. Em momentos como esse, quando a vida de milhares de pessoas está sendo arruinada, quando o mundo poderia estar à beira de uma guerra em maior escala, parece insensível considerar eventuais impactos financeiros. E também parece cruel procurar oportunidades para ganhar dinheiro, mas a realidade é que muitos investidores estão participando do mercado para lucrar em momentos de stress.

Nosso mundo superconectado é mesmo estranhamente pequeno: podemos assistir passivamente o ataque da Rússia, medir a violência em cifras e precificar a guerra. Mas a questão é que, mesmo diante da tragédia, todos nos concentramos no que podemos controlar. E, nesse momento, o nosso trabalho é entender esse ataque, avaliar suas possíveis consequências e encontrar caminhos seguros para nossos clientes no mercado financeiro.

A crise que estamos vendo agora revela a extensão do apetite geopolítico de Vladimir Putin e descortina a disputa territorial indireta travada pelos territórios da antiga URSS entre Rússia e OTAN. A relação entre Rússia e Ucrânia vem se degradando desde a anexação da Crimeia, região que Putin tomou com o uso de armas e após um referendum que ganhou graças à grande população russa presente na região.

Ao contrário do verificado em outros momentos de tensão global, quando investidores internacionais retiraram seus aportes de países emergentes e correram para os desenvolvidos, o Brasil tem atraído recursos desde a deflagração do conflito entre a Rússia e a Ucrânia. Nos primeiros dois dias do conflito, investidores estrangeiros colocaram aqui R$ 3,7 bilhões. Além da Selic em um patamar elevado, o fato de o País estar longe do conflito, um rebalanceamento do portfólio de investidores interessados em emergentes e a alta no preço das commodities têm impulsionado o Brasil no mercado financeiro.

De fato, a guerra acentuou os fatores que já respondiam pela atratividade do carry trade. No Brasil, o alto preço do petróleo pode provocar uma inflação de custo devido à alta do dólar. Isso deve reduzir o poder de compra dos consumidores, além de ensejar o aumento dos derivados do petróleo (gás doméstico) bem como o aumento do desemprego. A pressão inflacionária mundial pode, de outro lado, reduzir o poder de compra da China, o que também causará impacto perceptível na balança comercial brasileiro. Tais incertezas estão provocando impactos relevantes na já elevada curva de juros e a expectativa é de que o PIB brasileiro poderia se firmar no campo negativo em 2022.

Na política, estamos atentos aos movimentos que partidos e candidatos vêm realizando devido à janela eleitoral, agora quase completamente ofuscada com as notícias da guerra. A regra vale até 1º de abril. Na Câmara, o maior beneficiado deve ser o PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, fortalecendo ainda mais o Centrão. Com 42 deputados, a bancada tende a receber cerca de três dezenas de nomes. Enquanto União Brasil, MDB e PSDB negociam uma aliança para as eleições deste ano, o Podemos cogita a possibilidade de o ex-ministro Sergio Moro ser candidato à Presidência com o apoio de poucos partidos e sem acesso às maiores fatias do fundo eleitoral e da propaganda no rádio e na televisão. Diante de dificuldades para formalização de federações partidárias de campos políticos diferentes, PT e MDB já consolidaram alianças regionais de apoio ao ex-presidente Lula em pelo menos seis dos nove estados do Nordeste. Com a alta popularidade do petista na região, que responde por 27% do eleitorado brasileiro, há apenas indefinições na Bahia, Ceará e Sergipe.

No mês, nosso fundo cambial (Occam Fundo de Investimento Cambial), que detém pequena parcela do capital alocado nas carteiras administradas, apenas para fins de proteção, retornou -2,63%. Nos Estados Unidos, a fala de Powell antecipando sua proposta de aumento de 25 pontos-base para o juro na próxima reunião do Fomc eleva o diferencial com as taxas brasileiras e também ajuda no curto prazo. Além disso, saindo financeiramente de cena, a Rússia perde os investimentos para os demais emergentes, motivos esses que induziram uma forte apreciação do real, com o dólar acumulando queda de aproximadamente 10% neste ano, 5% só em fevereiro.

Na renda variável, O Ibovespa encerrou o mês de fevereiro em alta de 0,89%, aos 113.141,94 pontos, claramente impulsionado pelas altas de Petrobrás (2,8%) e Vale (14,10%), que sozinhas respondem por quase 30% do índice. Em nossa carteira, o Constância retornou -0,97% no mês de fevereiro/22. O Vinci Seleção, que compõe as carteiras mais arrojadas, bateu 1,40% no mês. Por sua vez, o Western Asset apresentou nova queda: -8,91%. Apesar disso, seguimos confiantes com a tese de techs e acreditamos que os preços de muitas delas estão atrativos[1].

Nos fundos multimercado, seguimos com excelente performance para nossa maior posição: o Az Quest Low Vol, que bateu 180% do CDI. Os outros fundos sofreram com a volatildiade do mês porem ainda com retorno positivo Novus Institucional retornou 78% do CDI; o Az Quest Azimut, 53% do CDI; e o Artesanal FIC FIM, 68% do CDI.

[1] https://aswathdamodaran.blogspot.com/2022/02/back-to-earth-or-temporary-setback.html

Acompanhe nossos artigos e aprenda ainda mais com a Rio Claro.

Carta Mensal (abril de 2022)

Análises e perspectivas sobre o mercado financeiro em abril de 2022, e os impactos nas carteiras dos investidores

Carta Mensal (março 2022)

Análises e perspectivas sobre o mercado financeiro em março de 2022 e os devidos impactos nas carteiras dos investidores

Carta Mensal (janeiro 2022)

Análises e perspectivas sobre o mercado financeiro em janeiro de 2022 e os devidos impactos nas carteiras dos investidores

O que significa ser uma gestora de investimentos independente?

Conheça a diferença entre o mercado financeiro tradicional e o modelo inovador da Rio Claro Investimentos.
Fale conosco