Notícias Econômicas da Semana: 1 de Julho 2019

por Gabriel Santos Viana
01 de Julho de 2019, 16:29 h | por Gabriel Santos Viana
Atualidades
Conteúdo atualizado sobre as principais notícias econômicas do mundo! Todas as atenções no encontro do G20 no Japão, negociações no Trade War retomam, aprovação do acordo de livre-comércio entre UE e Mercosul, novas propostas de mudança para a reforma da Previdência. Confira e se atualize com a Rio Claro!

O noticiário internacional foi focado na cobertura do encontro do G20 que aconteceu nos dias 28 e 29 de junho em Osaka no Japão. 

 

Encontro muito aguardado pelo mercado dado a escalada das tensões entre EUA e China, escândalos envolvendo interferência russa nas eleições americanas e futuros de blocos continentais como Mercosul e União Europeia. 

No encontro, foi dado um sinal positivo ao mercado em relação ao Trade War. Líderes americano e chinês- Donald Trump e Xi Jinping- concordaram em retomar as negociações para uma resolução da disputa. O presidente americano anunciou o recuo na imposição de novas tarifas às importações chinesas e flexibilizou o veto à estatal de tecnologia chinesa Huawei. Agora, as tarifas serão impostas somente em produtos amplamente disponíveis no mundo. Bom lembrar que a Huawei vinha sendo atingida fortemente com o veto. Empresas como Google e Facebook anunciaram que não disponibilizariam seus serviços nos novos smartphones da empresa.

A grande notícia do encontro, contudo, foi a aprovação do acordo de livre-comércio entre UE e Mercosul, após mais de 20 anos de discussões. A notícia foi animadora para o mercado, considerando que estamos vivendo um momento de fraqueza de acordos multilaterais e crescimento de protecionismo de potências globais. O documento firmado nessa sexta (28), prevê:

O acordo possui um grande potencial para o Brasil, especialmente na parte agrícola. Com a abertura do mercado europeu para produtos agrícolas do Mercosul de: 

Segundo o ministério da economia, o acordo representa um incremento na faixa de R$336 bilhões a R$480 bilhões no PIB nacional em 15 anos. É importante destacar que o acordo ainda não entra em vigor. Os próximos passos são; a revisão técnica e jurídica de ambas as partes, a assinatura efetiva do acordo e por fim, o encaminhamento para votação nos parlamentos dos membros do Mercosul e no Parlamento Europeu.

Quanto ao cenário fiscal local, houve frustração nos trâmites da reforma da previdência. A votação da proposta foi adiada na comissão especial, contrariando a expectativa do mercado e do presidente da câmara, Rodrigo Maia, de que essa acontecesse até a última quinta (27). Propostas de mudanças vindas de diversos grupos foram apresentadas, como exemplo: 

O discurso oficial é que amanhã, terça (2), o novo formato da reforma será apresentado, na expectativa de que essa consiga ser votada em plenário antes do recesso parlamentar, que começa em 18 de julho. 

Essa semana será de grande valia, com o mercado atento para a apresentação do relatório da reforma da previdência pelo relator Samuel Moreira (PSDB-SP) e da possível votação dessa na comissão especial.

Acompanhe nossos artigos e aprenda ainda mais com a Rio Claro.

Vamos falar sobre dinheiro!

Em sua invenção, o dinheiro era um simples intermediador de trocas de mercadorias, foi uma ideia excelente e que facilitou muito a vida das pessoas. Com o passar dos séculos, transformou-se num valor próprio, gerando o gosto, em muitas pessoas, de acumulá-lo; isso com o intuito inicial de se precaver contra qualquer tipo de escassez ou adversidade futura.

Carta Mensal Rio Claro Investimentos - Junho 2020

O mês de junho foi marcado por um reajuste de expectativas em relação ao mês de maio. Enquanto o mês anterior foi de bastante entusiasmo, dada a reabertura gradual da economia europeia, indicações de que o pico da pandemia do coronavírus já teria passado nos EUA e o otimismo local propiciaram a percepção de uma maior aversão ao risco dos investidores globais no mês de junho. A crescente de casos em vários estados americanos, o anúncio de uma segunda onda de infecções em Pequim bem como o aumento do estresse na política local com a prisão de Fabrício Queiroz e o avanço dos inquéritos no STF contra o Planalto geraram mais estresse no mercado.

Carta Aberta - Transparência, sem comissões escondidas, sem metas de produtos, isso é a Rio Claro

Uma carta de nosso sócio fundador sobre os valores e práticas da Rio Claro Investimentos.

O que significa ser uma gestora de investimentos independente?

Conheça a diferença entre o mercado financeiro tradicional e o modelo inovador da Rio Claro Investimentos.