Notícias da Semana: 31 de Maio, 2019

por Gabriel Santos Viana
31 de Maio de 2019, 15:09 h | por Gabriel Santos Viana
Atualidades
Se atualize com a Rio Claro!

O desenrolar da trade war entre EUA e China teve sinais mistos. Ao mesmo tempo em que o presidente americano reiterou o desejo de firmar um acordo, o órgão de planejamento estatal chinês ameaçou usar um grupo de minérios (terras raras) com bastante aplicação em alta tecnologia como forma de escalar o conflito. 

No cenário europeu, o destaque foi a eleição do parlamento que por um lado confirmou a ascensão do populismo, com vitórias na Itália, maioria do partido Liga com 34%; França, reunião Nacional, 23%; Hungria, Fidesz, 52% e Inglaterra, Brexit, 32%. Por outro lado, a ascensão não foi ao ponto de formar uma maioria contrária à União Europeia, representando no final um indicativo de manutenção: as relações entre os membros não devem ser estreitadas, porém também não devem ser desfeitas. O que pode ser entendido como um bom resultado do ponto de vista do mercado, dado o apreço pela simplificação tributária e parcerias comerciais advindas do bloco europeu.

A Argentina continua a enfrentar turbulências políticas, agravadas pelo mau desempenho econômico, a inflação prevista para esse ano está na casa dos 40%. Na quarta (29) a população realizou sua greve geral durante o mandato do presidente Macri. Com popularidade em queda, o presidente está em situação delicada para a disputa da reeleição desse ano, indicando um mau humor do mercado para o país vizinho com a possível volta do clã político da Kirchner ao poder no final de Outubro.

Os EUA confirmaram o ritmo de crescimento previsto, com alta de 3,1% do PIB trimestral, porém com indicativos de uma possível desaceleração, dada a queda nos gastos de empresas com equipamentos (-0,2%) e desempenho aquém do setor imobiliário.

No setor empresarial, os destaques da semana ficam com a disputa pela compra da Netshoes entre a Centauro e a Magazine Luiza, a possível fusão entre a BRF e Marfrig que resultaria na quarta maior empresa de carnes do mundo e a valorização da Magazine Luiza com o anúncio da parceria com o Carrefour, em que a empresa brasileira venderá eletrodomésticos e produtos eletrônicos em duas lojas do grupo supermercadista.

No Brasil, as manifestações de domingo (26) entusiasmaram o ministro da Fazenda, com o apoio à reforma da Previdência, ao mesmo tempo em que os ataques aos poderes legislativo e judiciário indicam uma fraqueza na articulação para a aprovação das reformas necessárias. Entretanto, o anúncio de uma reunião entre o presidente Bolsonaro, Maia, Alcolumbre e Toffoli em torno de um pacto entre os três Poderes da República e o anúncio na última terça (28) por Maia de um esforço para a aprovação da Previdência ainda nesse semestre deram um bom sinal ao mercado.

O destaque no cenário nacional, contudo, foi negativo. A confirmação de retração de 0,2% do PIB nesse primeiro trimestre, a primeira desde a saída da crise no final de 2016, trouxe um pessimismo em relação à atividade econômica em 2019. O PIB foi puxado por uma queda da indústria (- 0,7%), especialmente no setor extrativo; agropecuária (-0,5%) com as secas atípicas; exportações (-1,9%), com a crise argentina; e a recuperação aquém do consumo das famílias (1,3%).

A queda do PIB trimestral é mais um indicativo de uma fraca recuperação, agravada pelo atraso das reformas, com o mercado já revisando o crescimento do PIB para baixo, de 2,5% no início do ano para 0,6%. Mesmo com a aprovação da reforma da previdência e da tributária, seus efeitos seriam sentidos mais ao final do ano, levando o governo a discutir medidas para aquecimento imediato da economia, como um corte na Selic e a liberação de saques de contas ativas e inativas do FGTS.

Para essa próxima semana, a atenção no cenário internacional se dá no clima político nos EUA, disputa tarifária entre americanos com chineses e mexicanos. No Brasil, a temperatura entre congresso e executivo dará o indicativo do avanço ou não para a aprovação das reformas.


Na Rio Claro criamos e implementamos um plano para proteger e desenvolver o patrimônio dos nossos clientes, de acordo com perfil e objetivos de vida de cada um! Entenda mais sobre os nossos serviços clicando aqui

Acompanhe nossos artigos e aprenda ainda mais com a Rio Claro.

Notícias Econômicas e Investimentos: Outubro 2019

Esclarecemos aqui como os principais acontecimentos econômicos nacionais e internacionais influenciaram as carteiras de investimentos da Rio Claro no mês de outubro. Entenda como o mercado financeiro está movimentando as estratégias de carteiras da Rio Claro.

O maior risco do mercado financeiro

Existe um risco que poucas pessoas enxergam. Por este motivo quase todos estamos expostos a ele. Entenda que risco é esse e formas que você pode evitá-lo.

Você sabe como funciona uma Gestora de Investimentos?

Conheça os processos da Rio Claro Investimentos, a primeira Gestora de Investimentos Independente de Brasília.

O que significa ser uma gestora de investimentos independente?

Conheça a diferença entre o mercado financeiro tradicional e o modelo inovador da Rio Claro Investimentos.