Notícias Econômicas da Semana: 02 de outubro, 2019

por Gabriel Santos Viana
02 de Outubro de 2019, 16:32 h | por Gabriel Santos Viana
Atualidades
Atualizações do Brexit, processo de impeachment do Trump, cortes na taxa de juros no Brasil, Bolsonaro e a MP da liberdade econômica e muito mais! Atualiza-se com a Rio Claro. 

No Reino Unido, Boris Johnson amargou mais uma de suas derrotas, a decisão unânime da Suprema Corte Britânica de reabrir o parlamento, ao declarar que a ação do premiê britânico foi ilegal, uma vez que teve o intuito de privar as responsabilidades e os poderes do parlamento, segundo a presidente da corte, a juíza Brenda Hale. Assim, o plenário já voltou às atividades na quarta, 25 de setembro.

O cancelamento da visita de uma delegação chinesa a fazendas nos EUA e as críticas do presidente americano, ao acusar a China de ser uma ameaça ao mundo e não buscar um acordo parcial, mas completo, impedem o avanço do cenário da Trade War. Esses reveses levaram a Dow Jones a uma queda (-0,6%), no dia 20 de setembro.

Também houve, no dia 18 de setembro, o anúncio pelo FOMC (comitê do FED) de mais um corte de 0,25% na taxa de juros básica americana, agora, no intervalo de 1,75% a 2%. É o segundo desse ano (primeiro em julho) e o segundo desde a crise de 2008. A decisão foi tomada em meio às consequências da Trade War entre China e EUA e o movimento foi criticado novamente pelo presidente americano Donald Trump, que pleiteava um corte mais agressivo. 

A principal notícia do cenário internacional também foi dos EUA, com a abertura do processo de impeachment do presidente Trump pela presidente da câmara, Nancy Pelosi. O inquérito é baseado em alegações de interferência estrangeira nas eleições, pelo contato do presidente americano e de seu advogado, Rudy Giuliani, com autoridades ucranianas para investigarem o ex-vice-presidente americano, Joe Biden, e seu filho, em negócios ucranianos e na demissão do ex-promotor-geral do país. São necessários 218 votos na câmara e 57 no senado para que o impeachment ocorra. A previsão é que os votos na Câmara ocorram até o feriado de Thanksgiving, no final de novembro.

No cenário nacional, o movimento de corte de juros foi acompanhado pelo BACEN, que anunciou, no mesmo dia, um segundo corte na taxa Selic, de 0,5%. A taxa está em sua mínima histórica, de 5,5%. O movimento foi, segundo os membros do COPOM, em decorrência de um cenário de inflação controlada (expectativa de 3,4%), cortes realizados nas principais economias globais e baixo crescimento.

Também na sexta (20), o presidente Bolsonaro sancionou a MP da Liberdade Econômica. Os principais pontos dessa Lei são relativos a uma menor burocracia, como isenção de alvarás e licenças para startups e negócios de baixo risco, carteira de trabalho eletrônica e digitalização de documentos. 

A votação pela reforma da previdência no Senado, que seria votada na terça-feira dia 24 de setembro, tanto na CCJ quanto no plenário foi adiada, devido à operação da Polícia Federal que teve como alvo o líder do governo no Senado, o senador Fernando Bezerra. O adiamento foi uma resposta do corpo à investigação, que foi aprovada na CCJ ontem (1) e no plenário, em primeiro turno, hoje (2). Agora ela segue para a votação em segundo turno.

Contudo, também houve uma boa notícia para o mercado vindo do Congresso, que foi o acordo entre os presidentes da Câmara e do Senado, Maia e Alcolumbre, respectivamente, e do ministro da Economia, Paulo Guedes, em torno das pautas econômicas, especialmente a cessão onerosa. Isso resultou na promulgação da emenda à Constituição que destrava o megaleilão de campos do pré-sal, com arrecadação estimada em R$ 106 bilhões. Isso, juntamente com o novo aceno do Banco Central, de haver mais cortes juros na Selic ao longo deste ano, resultou em uma alta de 0,8% na Ibovespa.

Para a próxima semana, as principais notícias devem ser em torno do andamento do processo de impeachment de Trump.

Acompanhe nossos artigos e aprenda ainda mais com a Rio Claro.

Você sabe como funciona uma Gestora de Investimentos?

Conheça os processos da Rio Claro Investimentos, a primeira Gestora de Investimentos Independente de Brasília.

Notícias Econômicas da Semana: 18 de setembro, 2019

No mundo: reviravolta do Brexit, cortes nas taxas de juros na Europa, ataques na Arábia Saudita. No Brasil: reforma da Previdência e Tributária e demissão do secretário da Receita. Atualize-se com a Rio Claro!

Diversificação nos Investimentos: entenda sua importância!

Muito se fala sobre diversificação de investimentos. Mas você sabe a real importância de diversificar a sua carteira? Neste artigo, nosso planejador Pedro Leite explica na prática porque a diversificação é essencial para minimizar os riscos e maximizar os retornos. Confira!

O que significa ser uma gestora de investimentos independente?

Conheça a diferença entre o mercado financeiro tradicional e o modelo inovador da Rio Claro Investimentos.