Previdência para os filhos? Vale a pena?

por Arthur Praxedes
08 de Julho de 2019, 16:32 h | por Arthur Praxedes
InvestimentoPlanejamento Financeiro
Nesse clima de reforma, muitos pensam em fazer previdência para os filhos. Veja as vantagens e cuidados na hora de tomar essa importante decisão.

Investir pensando no futuro dos filhos é uma grande preocupação das famílias. Uma coisa que muita gente se pergunta é: fazer uma previdência no nome do meu filho vale a pena? 

A resposta não é tão simples. Previdência privada não é um investimento, é uma forma de se investir. Quando você investe em uma previdência, você está colocando dinheiro em um fundo de investimentos, mas com características tributárias diferentes. Então Fazer uma previdência para os filhos pode ser uma excelente alternativa, mas também pode não ser o correto para sua situação. Vamos entender as vantagens, as desvantagens e como você pode tomar a melhor decisão possível. 

Vantagens da previdência privada para os filhos:

1) É possível colocar em débito automático. Diferente de outros investimentos, na previdência privada você consegue investir por débito automático. Considerando o fato de que a principal variável que permite a criação de riqueza e o acúmulo de dinheiro é o hábito, ser possível investir com pouco esforço em previdência é algo que ajuda muito. Já atendi centenas de pessoas que nunca fizeram aplicações ativamente em bancos ou corretoras  mas conseguiram juntar bastante dinheiro por conta de sua previdência. 

2) Você paga menos imposto. Diferente da maior parte dos fundos de investimento, nos fundos de previdência não há o adiantamento de imposto conhecido como come-cotas (cobrado duas vezes por ano). Por não haver a cobrança desse imposto, fica mais fácil acumular mais dinheiro por previdencia do que por fundos de investimento tradicionais. 

3) Você paga menos imposto (2). Em fundos de previdência você consegue chegar à alíquota de 10% de imposto ou até não pagar imposto (em algumas situações bem específicas), algo que não é possível utilizando fundos de investimento tradicionais, que atingem a alíquota mínima de 15% de imposto. 

4) O valor acumulado em previdência não passa por inventário. Ou seja, o valor em previdência é facilmente acessado pelos herdeiros, caso aconteça uma fatalidade, diferente de outros tipos de investimento. 

5) Dá para portar o valor de um fundo de previdência para outro sem pagar impostos. A portabilidade em fundos de previdência é permitida, então caso o fundo escolhido não esteja indo bem, você pode mudar de fundo sem pagar nada ou pagando bem pouco (alguns fundos cobram taxa de saída). 

Desvantagens da previdência para os filhos: 

1) Caso você precise resgatar o valor em um curto prazo de tempo, a alíquota de imposto paga pode ser alta (até 35%). 

2) Se a providência for feita no nome do seu filho(a) ao completar a maioridade ele(a) tem total direito sobre esse dinheiro. Já vi casos em que os filhos gastaram todo o valor acumulado pelos pais ao longo desse período em poucos dias. Uma pena. 

3) Se o modelo da previdência escolhido for o modelo incorreto, você pagará muitos impostos sem a menor necessidade. O fundo de previdência pode ser PGBL, VGBL progressivo ou regressivo. Cada situação exige um modelo específico. Em geral os gerentes de banco não orientam adequadamente os clientes sobre o modelo mais adequado, infelizmente vejo muita gente perdendo dinheiro por causa disso. 

4) Os fundos de previdência oferecidos pelos bancos são péssimos. Em geral os fundos ofertados pelos bancos são horríveis, muitas vezes até sendo pior que a poupança. No entanto é possível encontrar ótimos fundos nas seguradoras independentes, sem que esteja correndo mais risco por isso. 

Investir em previdência para os filhos é decisão muito válida e pode ser vantajosa. No entanto, você precisa tomar cuidado para escolher a previdência certa, no modelo certo para ter os melhores benefícios e pagar menos impostos. 

Geralmente as orientações dos profissionais de banco não são adequadas para te ajudar a tomar as melhores decisões em relação a esse investimento, por isso, o melhor é procurar um profissional independente para te aconselhar. Aqui na Rio Claro podemos te ajudar na hora de tomar essa importante decisão. Conheça os nossos serviços clicando aqui, e agende uma consulta gratuita com um dos nossos planejadores financeiros.

Acompanhe nossos artigos e aprenda ainda mais com a Rio Claro.

Carta Mensal Rio Claro Investimentos - Fevereiro 2020

Principais acontecimentos para o cenário econômico do mês de janeiro, análise das carteiras durante esse mês e perspectivas para o comportamento do mês de fevereiro

Carta Mensal Rio Claro Investimentos - Janeiro 2020

Passamos pelas principais notícias econômicas do Brasil e do mundo, focando em como os acontecimentos influenciaram o mercado financeiro em dezembro e as movimentações das nossas carteiras de investimentos. Confira!

Economia e Investimentos: Retrospectiva 2019

Passamos pelas principais notícias econômicas do Brasil e do mundo, focando em como os acontecimentos influenciaram o mercado financeiro e as movimentações das nossas carteiras de investimentos. Confira!

O que significa ser uma gestora de investimentos independente?

Conheça a diferença entre o mercado financeiro tradicional e o modelo inovador da Rio Claro Investimentos.